A importância da adequação postural para as crianças com deficiência

Imagem de falco por Pixabay


Tempo de leitura: 5 minutos
Escrito por Fabíola Canal
Edição: Guilherme Rocha
Contato: marketing@cavenaghi.com.br


Como devemos sentar? Esta poderia ser uma resposta simples, porém quando pensamos em estruturas corporais diferentes e influenciadas por algum tipo de deficiência, muitos fatores interferem nessa resposta. Apesar das necessidades específicas impostas por cada indivíduo, de maneira geral alguns fatores devem ser considerados quando se pensa num sistema de posicionamento para a postura sentada, como ter uma superfície estável de assento e encosto com distribuição adequada do peso/pressão, possibilidade de promover certa mobilidade de partes do corpo com alguma variação da postura, segurança, conforto, além de preservação ou facilitação das atividades funcionais.

Quando pensamos na pessoa com deficiência, e em especial na criança, a preocupação vai além de encontrar um dispositivo que possibilite somente o sentar. É preciso escolher um equipamento e sua possível adequação para atendê-la de maneira específica em relação as suas necessidades físicas para o posicionamento e função, além da preservação da sua estrutura corporal em crescimento.

Esse processo de escolha e adequação do equipamento pode envolver diversos profissionais, como fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, médicos, técnicos e vendedores, que deverão estar aptos a fornecer orientações, depois de detectada a necessidade do produto. A avaliação por um profissional especializado contribui muito na escolha do equipamento adequado, sendo que esta avaliação deverá incluir obrigatoriamente todas as especificidades do futuro usuário no que diz respeito aos aspectos físicos e motores; as características clínicas referentes ao diagnóstico; o contexto social e econômico que está inserido, bem como suas atividades de escola e lazer; além dos aspectos emocionais da família e da criança relacionados as expectativas em relação a aquisição de qualquer produto.

Existem no mercado equipamentos e acessórios direcionados a determinados tipos de deficiência que atendem, de maneira geral, as necessidades dos usuários, porém para os mesmos, muitas vezes torna-se necessário a intervenção de uma equipe técnica especializada para adequar o equipamento de acordo com todas as necessidades físicas da criança.

Dentre os equipamentos disponíveis, as cadeiras de rodas e carrinhos são considerados itens indispensáveis para pessoas com pouca ou nenhuma mobilidade, sendo responsáveis, não somente pela sua locomoção, mas por sua estabilidade corporal, capacidade funcional e consequentemente, preservação da saúde. Quando pensamos em crianças com disfunções motoras importantes, algumas adaptações sobre o equipamento original podem se fazer necessárias  para garantir o sucesso do uso do mesmo, como a presença de assentos anatômicos, garantindo o posicionamento pélvico; encostos contornados para preservar o alinhamento da coluna; suportes laterais de tronco para sanar uma possível instabilidade do controle de tronco, entre outras adaptações, como apoios personalizados para a cabeça e pés, além de cintos de segurança ou de posicionamento.

Porém, quando pensamos no contexto geral da vida de uma criança, ou seja, nas suas atividades de vida diária, vê-se a necessidade da abrangência desse universo de produtos e equipamentos que podem lhes dar o suporte necessário para a realização das suas atividades.

É essa expansão de horizonte que norteia as empresas especializadas em produtos para pessoas com deficiência e os profissionais que trabalham com  adequação postural a buscarem atender de maneira cada vez mais ampla todos os aspectos que circulam a vida da criança com qualquer disfunção motora e seus familiares.

O acompanhamento das diferentes fases de vida da criança traz a necessidade de busca por novas soluções ou aperfeiçoamento de outras. A intervenção precoce, já no primeiro carrinho com soluções posturais que garantem o bom posicionamento do bebê, assegura que suas estruturas corporais sejam preservadas, auxiliando ainda no seu desenvolvimento neuropsicomotor. O  caminhão “Bibi” e o triciclo com suportes no tronco e cintos, garantem o posicionamento e a segurança durante o lazer, contribuindo para que a criança tenha novas experiências. Já o Posicionador Veicular, que garante o posicionamento dentro do veículo, proporciona todos os suportes que a criança e os pais necessitam para um passeio tranquilo.

É importante ressaltar que o acompanhamento desses equipamentos, adaptados ou não, é de extrema importância, garantindo a otimização do seu uso, uma vez que a criança está em constante processo de modificação corporal, além de estar sujeita a alterações no quadro motor referentes a ganhos ou mesmo perdas, como ocorre consequente a uma doença de aspecto degenerativo.


Fabiola Canal é fisioterapeuta, especialista em tecnologia assistiva, mestre em engenharia de produção, formada no método neuroevolutivo Bobath infantil, baby course e Reeducação Postural Global/RPG. Há 20 anos atuando com pessoas com deficiência e adequação postural, é gerente de produtos na Cavenaghi!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s